segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Vice Campeão do XCeará 2008


No ano de 2008 participei do XCeará, maior evento de vôo de longa distância do Brasil. Fiquei em segundo lugar realizando um vôo de 300km em 6 horas e 9 minutos.

Este vôo gerou algumas matérias interessantes:

Gazeta Adventure:
http://www.gazetaadventure.com.br/notas.php?id_nota=3619

Online:
http://www.opovo.com.br/esportes/839611.html

Webadventure:
http://webventure.ig.com.br/vela/conteudo/noticias/index/id/25356

Saiba mais sobre o evento:

O XCeará é um evento anual realizado em Quixadá (CE) que reúne pilotos dispostos a bater seus recordes pessoais de distância livre. Nesta modalidade o piloto decola de manhã com o intuito de voar o mais longe possível. Uma verdadeira maratona que pode durar até dez horas, pousando somente ao por do sol.

Trata-se do maior evento de vôo de longa distância (Cross-Country) do Brasil e um dos maiores do mundo. O atual recorde mundial de parapente (461km) foi batido no sertão nordestino que possui térmicas fartas e ventos fortes todos os dias.


video
Clique no PLAY para ver a matéria da ESPN


Aos que desejam voar em Quixadá, aconselho preparação física e mental para agüentar as longas horas de vôo. O planejamento também é fundamental, tem que pensar em tudo: comida, comunicação e itens de segurança para carregar em vôo.

Bons vôos longos e seguros a todos.

sábado, 10 de maio de 2008

Palestra Decolando para o Futuro

O homem que voa não é aquele que ganhou asas, e sim, aquele que jamais aceitou livrar-se delas. A arte de voar sempre esteve e sempre estará presente dentro de nós. Nossos corpos podem ter os macacos como ancestrais, mas nossa mente livre certamente tem nos pássaros o ideal de liberdade.







Sempre quisemos ser livres. Livres para tomar decisões, abrir novos negócios, aceitar novos desafios, viajar e conquistar o mundo, enfim, livres para empreender. Seja dentro ou fora das organizações. Somos empreendedores desde que nascemos. Alguns desenvolvem mais este lado empreendedor, outros menos. Mas uma coisa é fato, se você nasceu e se propõe a viver neste mundo dinâmico e competitivo. Já é um sinal que és um empreendedor. E todo empreendedor sonha em voar alto.

Foi a partir deste pensamento empreendedor misturado com o conhecimento adquirido no vôo livre que desenvolvi em 2001 a palestra Decolando para o Futuro. Uma palestra interativa e dinâmica que utiliza o vôo livre como metáfora para tratar de assuntos ligados à estratégia empresarial, empreendedorismo e marketing. Durante uma hora e meia os participantes competem em um campeonato virtual de asa delta e são levados a tomar decisões em tempo real.



Atualmente os MBA´s de Gestão Empresarial da FGV coordenados pela Prof. Ana Ligia tem a palestra Decolando para o Futuro como tema de abertura. Empresas como Johnson & Johnson, FCC e o próprio Mestrado Internacional da EBAPE já utilizaram a palestra Decolando para o Futuro como forma de fomentar a discussão estratégica dentro das organizações.




Conheça mais sobre a palestra visitando o site: http://www.decolandoparaofuturo.com.br/







terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Priscila Fantin






Voar requer sensibilidade, leveza e muita paciência. Sensibilidade para sentir o vento no rosto, a derivada da térmica, a formação das nuvens e o cheiro do ar. Leveza para deixar a asa voar, não contrariando sua natureza. Por fim a paciência, aquele ingrediente escasso nos dias de hoje.





No dia 15 de fevereiro voei com a Priscila Fantin, uma amiga e pessoa muito especial. Nós já havíamos voado duas vezes antes, logo era seu 3º vôo comigo. Resolvi dar uma breve aula na rampa e depois passar o comando durante o vôo. Imaginei que seria mais uma passageira braço-duro que ficaria comandando excessivamente a asa. Mas para minha surpresa a Priscila tinha a sensibilidade, leveza e paciência.


Espero que em breve estejamos dividindo a rampa com esta mulher com jeito de menina que encanta as pessoas com sua simplicidade e alegria vibrante.

Angola 2008


Em Janeiro de 2008 fui convidado pela FGV a lecionar negociação em Angola, uma experiência cultural única que mudou minha forma de ver o mundo. Embora muito pobre, Angola é um país em reconstrução, parece um gigantesco canteiro de obra. O povo está ávido por desenvolvimento e a previsão do governo é que o país cresça 12% em 2009. Trata-se de um país das oportunidades.

Muitos brasileiros trabalham em Luanda e se beneficiam da aliança que existe entre Brasil e Angola. O povo é receptivo e tem grande amizade aos brasileiros que consideram irmãos. A língua e a colonização portuguesa são fatores que certamente aproximam os países. Empresas como Odebrecht, Petrobras e FGV vem fortalecendo os laços empresariais e desenvolvido parcerias estratégicas que vem possibilitando a base para o crescimento sustentável deste país.

Aproveitei a visita a Luanda para rever meu amigo Bito, um jovem angolano que viveu alguns anos no Rio de Janeiro onde aprendeu a voar. Justino Quissua ou Bito Angola como gostava de ser chamado era o único piloto Angolano e desenvolveu um projeto de vôo livre em Luanda patrocinado pelo governo (MPLA). Sua empresa Fly Palanca tinha como objetivo operarar vôos rebocados no autódromo da cidade.
Infelizmente no dia 07/07/08 Justino Quissua faleceu em um acidente de asa delta em uma província próximo a Luanda.

Angola certamente perdeu um dos seus filhos mais empreendedores e audaciosos. Que meu amigo Bito voe em paz.